Convento de Jesus

Convento de Jesus

O Convento de Jesus de Setúbal é uma igreja construída no final do século XV e é considerada um dos primeiros exemplos daquilo que se chama o estilo manuelino. A igreja foi desenhada por Diogo Boitaca, o mesmo arquiteto que foi mais tarde um dos responsáveis pela construção do Mosteiro dos Jerónimos.

A construção da igreja foi iniciada no 1490, sendo a licença de construção concedida pela ama de D. Manuel I. Numa visita ao local realizada no ano seguinte, D. João II manda ampliar o projeto de construção e nomeia Diogo Boitaca para a condução das obras. A maior parte das obras da igreja já estariam concluídas à data da morte de D. João II em 1495, tendo sido o convento anexo à igreja ocupado pelas freiras clarissas em 1496.

Exterior do Convento de Jesus, em Setúbal
Alvesgaspar, Wikimedia Commons

A obra continuou a avançar agora sob o comando de D. Manuel I, tendo sido erguida a abóbada do corpo da igreja e mais tarde procedido à substituição da cabeceira construída durante o reinado de D. João II. Foi durante esta altura que a obra adquiriu as suas características manuelinas que apresenta atualmente.

Nos anos que se seguiram, apesar da atribulação relativa ao domínio dos Filipes, o mosteiro continuou a receber obras de construção e reparação, especialmente depois de ter sido vítima de um incêndio, que danificou alguns dos seus espaços.

Painel de azulejos no interior do Convento de Jesus, em Setúbal
By Georges Jansoone, from Wikimedia Commons

O rasto de destruição deixado pelo terramoto de 1755 não poupou o mosteiro, tendo afetado diversas partes da sua estrutura, nomeadamente as abóbadas do coro. As suas reparações ocorreram apenas 9 anos depois, no ano de 1764.

A extinção das ordens religiosas em 1834 contribuiu para um crescente abandono do mosteiro, tendo sido cedido à Misericórdia em 1889, após a morte da última freira. Aqui funcionou o hospital de Setúbal até 1959, altura em que se procedeu à reabilitação do edifício para acolher o Museu de Setúbal. O museu foi aberto ao público em 1961, e as suas obras podem ainda hoje ser visitadas. Aqui estão expostas obras de grande importância relacionadas com a cidade de Setúbal, assim como objetos arqueológicos.

Abóbada de estilo manuelino no Convento de Jesus, em Setúbal
Georges Jansoone, Wikimedia Commons

Informação Geral

Morada: Rua Acácio Barradas 2, 2900-197 Setúbal

Horário: Terça a sexta: 11h00 às 14h00 e das 15h00 às 18h00 | Sábado: 11h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 | Domingo: 14h00 às 18h00 | Encerrado: Segunda e feriados.

Email: museu.setubal@mun-setubal.pt

Telefone: (+351) 265 537 890

Website: Visit Setúbal

Transporte: Autocarro 601, 604, 607, 608, 609, 610, 612, 614, 616, 651, 751, 757, 776, 797 (TST – Transportes Sul do Tejo)

Mapa

Cronologia

→ 1490: Licença e início da construção
→ 1491: Projeto de ampliação
→ 1496: Ocupação pelas freiras clarissas
→ 1755: Terramoto
→ 1764: Obras de reconstrução
→ 1834: Extinção das ordens religiosas
→ 1872: Ocupação pela Misericórdia de Setúbal
→ 1961: Abertura do Museu de Setúbal

Partilhar

Deixar uma resposta

Fechar