Jardim Botânico de Lisboa

Jardim Botânico de Lisboa

O Jardim Botânico de Lisboa é um espaço verde bastante importante na cidade onde reina o silêncio e tranquilidade, proporcionando momentos de bem estar e de conhecimento das espécies que aqui se encontram. O jardim tem vindo a assumir desde a sua criação um papel importante na identificação, propagação e conservação das diversas espécies.

A Escola Politécnica e a criação do jardim

O jardim tem a sua génese na necessidade de criação de um espaço anexo à Escola Politécnica para complementar o ensino e investigação da botânica na Escola Politécnica de Lisboa.Nos anos seguintes à sua instituição, a Escola Politécnica recorreu ao Jardim Botânico da Ajuda para as suas atividades, no entanto, este encontrava-se em estado progressivo de decadência, e os roubos que ali aconteciam tornaram esta situação incomportável. Decidiu-se portanto a criação do jardim no terreno anexo à Escola Politécnica, facilitando não só a deslocação dos alunos e investigadores ao local, mas também o acesso a um espaço novo e com qualidade superior ao da Ajuda.

Foto de um dos trilhos presentes no Jardim Botânico de Lisboa
João Carvalho, Wikimedia Commons

O incêndio que assolou a Escola Politécnica em 22 de abril de 1843 veio, porém, adiar os planos de construção do jardim, situação que se prolongou até 1873. No ano da inauguração, em 1878, o Jardim Botânico de Lisboa contava com um total 10900 plantas ao longo de 3 hectares de área, fruto de um laço constante com outras instituições que contribuíram ativamente com espécies para enriquecer o jardim.

Foto da entrada do Borboletário do Jardim Botânico de Lisboa
Petteri Sulonen, Wikimedia Commons

Encerramentos e reaberturas

O século XX foi marcado por diversos encerramentos temporários do jardim ao público, principalmente pela falta de policiamento no local e consequente vandalização das estruturas e espécies que compunham o jardim. Houve também danos consideráveis com a passagem de um ciclone em fevereiro de 1941, tendo sido destruídas árvores e inúmeras plantas.

Apesar da sua vida conturbada desde o seu início, os esforços da comunidade botânica em Portugal conseguiram mantê-lo em funcionamento, e é considerado Monumento Nacional desde 2010, mostrando assim a sua importância não só para a área científica em que se insere, como também para os seus visitantes que podem usufruir das suas instalações para encontrar momentos de relaxamento e de paz.

Estátua no Jardim Botânico de Lisboa
Chris, Wikimedia Commons

Informação Geral

Morada: Rua da Escola Politécnica 56/58, 1250-102 Lisboa

Horário: Outubro a março: 09h00 às 17h00 | Abril a setembro: 09h00 às 20h00 | Encerrado: 25 de dezembro e 1 de janeiro

Email: geral@museus.ulisboa.pt

Telefone: (+351) 213 921 800

Website: Museus da Universidade de Lisboa

Transporte: Autocarro 202, 720, 727,738, 758, 773, 790 (Carris) | Linha Amarela – Estação do Rato (Metro)

Mapa

Cronologia

→ 1837: Instituição da Escola Politécnica
→ 1843, 22 de abril: Incêndio na Escola Politécnica
→ 1878: Inauguração ao público
→ 1923: Encerramento ao público
→ 1927: Encerra novamente
→ 1932, 1 de novembro: Nova reabertura ao público
→ 1941: Danos consideráveis devido ao ciclone
→ 2010: Classificação como Monumento Nacional

Partilhar

Deixar uma resposta

Fechar