Mata Nacional dos Medos

Mata Nacional dos Medos

A Mata Nacional dos Medos, está situada no concelho de Almada, sobre a falésia da Paisagem Protegida da Arriba Fóssil da Costa de Caparica, com 340 hectares onde predomina o pinheiro-manso e diversas espécies arbustivas. A sua construção, após a ordem do rei D. João V, no Século XVIII, com o objetivo de plantar pinheiro-manso para criar uma camada arbórea para suster as areias das dunas que avançavam para os terrenos agrícolas.

Características da Mata Nacional dos Medos

Atualmente o pinheiro-manso ainda domina ao longo da vasta área de mata, que se estende aproximadamente em 5km, no entanto também se encontram exemplares de pinheiro-bravo, pinheiro-de-alepo e acácias. A Mata Nacional do Medos possui também uma grande diversidade de arbustos, constituindo uma coleção botânica de grande importância, que reúne três espécies endémicas de Portugal e quinze da Península Ibérica.

Deste modo, na sua riqueza de arbustos é possível encontrar uma vasta área de sabina-da-praia que na Mata Nacional dos Medos alcança porte arbóreo, e as espécies aroeira, carrasco, cravo-das-areias, espinheiro-preto, medronheiro, perpétua-das-areias, roselha-pequena, rosmaninho, samouco, sangalho-mouro e tomilho-do-mato, o que confere a esta grande área de espaço verde um elevado interesse botânico e paisagístico.

Estas condições resultaram na classificação da Mata Nacional dos Medos como Reserva Botânica em 1971. No entanto, esta área é bastante procurada pela população, principalmente durante o verão devido à sua proximidade com as praias da Costa de Caparica e Fonte da Telha, dado que reúne boas condições para atividades de recreio e lazer.

Na Mata Nacional dos Medos, para além da observação da flora e da fauna, são existentes parques de merendas que proporcionam momentos de piquenique e repouso e miradouros que permitem observar toda a área do Cabo Espichel e a Serra de Sintra, bem como diversos caminhos e trilhos que possibilitam aumentar o conhecimento sobre este espaço.

Fotografia da Mata Nacional dos Medos com a praia em segundo plano e o Cabo Espichel em último plano
Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas

Nestes caminhos e trilhos é possível observar as espécies existentes e conseguir um contacto direto com a mata, em que são existentes três percursos para maior facilidade e organização, sendo esses o percurso verde, o percurso azul e o percurso do Centro de Interpretação da Mata dos Medos, o qual realiza ações para sensibilização e promoção da conservação da natureza e biodiversidade.

São assim existentes diversas oportunidades de conhecer, passear e aproveitar a Mata Nacional dos Medos, em que o seu nome lê “médos” que é a mesma forma de designar dunas, zona que também é conhecida por Pinhal do Rei devido à ordem que levou à sua criação.

Informação Geral

Morada: Mata Nacional dos Medos, Fonte da Telha, 2825-494 Costa da Caparica

Horário: Centro de Interpretação da Mata dos Medos aberto de Segunda-feira a Sexta-feira das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00 | Encerrado: Centro de Interpretação da Mata dos Medos encerrado aos fins de semana e feriados

Email: ppafcc@icnf.pt

Telefone: (+351) 212 918 270

Website: Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas

Transporte: Autocarro 116, 127, 145 (Transportes Sul do Tejo)

Mapa

Cronologia

→ Século XVIII: Ordem do rei D. João V para semear a mata com o objetivo de fixar as areias das dunas que avançavam para terrenos agrícolas
→ 1971: Classificação como Reserva Botânica

Partilhar

Deixar uma resposta

Fechar